Home Contec Online Banco Central pode ter de explicar uma inflação abaixo da meta

Banco Central pode ter de explicar uma inflação abaixo da meta

0
570

Confirmadas as expectativas dos analistas de mercado ouvidos semanalmente pelo Banco Central, o Brasil ter√° neste ano infla√ß√£o abaixo do limite de toler√Ęncia da meta fixada para o per√≠odo.

Será a primeira vez que ocorre tal situação desde que foi criado o sistema de metas de inflação, em 1999.
As proje√ß√Ķes do boletim Focus, divulgadas nesta segunda-feira (25) pelo BC, s√£o de um IPCA (√ćndice de Pre√ßos ao Consumidor Amplo) de 2,97% no final de 2017.

A meta de infla√ß√£o √© de 4,5%, com intervalo de toler√Ęncia de 1,5 ponto percentual para cima e para baixo. Por isso, se a infla√ß√£o ficar abaixo de 3%, o BC estar√° descumprindo o objetivo fixado pelo pr√≥prio governo.

Desde 1999, a inflação ficou fora dos limites fixados em 2001, 2002, 2003 e 2015, mas sempre em um cenário de variação de preços excessiva, nunca o contrário.
A √ļltima vez que essa banda n√£o foi cumprida, em 2015, a infla√ß√£o oficial ultrapassou os 10% no final do ano. O teto era de 6%.

Se o cen√°rio in√©dito de descumprimento “para baixo” se concretizar, o presidente do Banco Central, Ilan Goldfajn, ter√° que escrever uma carta ao ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, justificando as raz√Ķes do ocorrido.

Deverá ainda detalhar as providências que serão tomadas para que a inflação volte ao patamar fixado pelo CMN (Conselho Monetário Nacional), que é quem define o objetivo de política monetária, e dizer o prazo esperado para que isso aconteça.

CHOQUE
Além da recessão, que favorece a inflação sob controle, o choque no preço dos alimentos e bebidas, influenciado por uma safra recorde, ajudou o processo. Em 12 meses, esses produtos apresentam deflação de mais de 2%, segundo o IBGE.

Parte dos economistas acredita que o BC poderia ter começado antes, e executado com maior intensidade, o atual ciclo de cortes na taxa básica de juros, a Selic, hoje em 8,25% ao ano.

A expectativa da mediana dos analistas consultados pelo boletim Focus é que os juros encerrarão o ano em 7%, mas há quem aposte que há espaço para queda abaixo desse patamar.

No Relat√≥rio Trimestral de Infla√ß√£o divulgado na √ļltima quinta-feira (21), o BC projetou um IPCA de 3,2% neste ano e 4,3% no pr√≥ximo. Tamb√©m apontou riscos para a continuidade da queda de pre√ßos e refor√ßou que ir√° reduzir o ritmo de queda dos juros a partir de outubro.

Fonte: Folha.com

Diretoria Executiva da CONTEC

 

Veja Também

Sugest√£o

Mercado de trabalho melhora, mas desemprego n√£o cai, diz Ipea

Para 2018, o rumo da taxa de desemprego depender√° da for√ßa de trabalho A melhora do mercad…