Home Informe por Banco Banco do Brasil Entidades se reúnem para nova prestação de contas do Acordo Cassi

Entidades se reúnem para nova prestação de contas do Acordo Cassi

0
342

No último dia 27/09, a Caixa de Assistência prestou contas das ações previstas no Memorando de Entendimentos

A terceira reunião de prestação de contas do Acordo Cassi, aprovado em novembro de 2016 pelo Corpo Social, foi realizada na sede da CASSI, em Brasília, com a participação do Banco do Brasil e as entidades que compõem a Mesa de Negociação. Na ocasião, foram abordadas as ações realizadas em junho e agosto de 2017, previstas no Memorando de Entendimentos.

O Memorando de Entendimentos, celebrado no dia 21 de outubro de 2016, estabelece direcionamentos visando a sustentabilidade e a manutenção dos serviços prestados pela Cassi. No documento estão previstas contribuições extraordinárias dos associados e ressarcimento pelo Banco do Brasil, ambos de caráter temporários e previstos até dezembro de 2019.

Eis uma síntese dos principais pontos apresentados e debatidos na reunião:

O presidente em exercício da Cassi, Dênis Corrêa, conduziu o encontro e apresentou a prestação de contas referente aos números do trimestre. Informou também a melhoria no índice de satisfação do trabalhador da Caixa de Assistência na pesquisa Melhores Empresas para Você Trabalhar, que passou de 63.6 pontos em 2015, para 79.1 neste ano.

A Cassi divulgou ainda a contratação de empresas especializadas para validação de modelos inovadores de gestão das internações hospitalares. Essa iniciativa envolve a contratação de três empresas, além dos auditores da Caixa de Assistência, que atuarão em 75 hospitais, com a realização de auditorias operacionais concorrentes, retrospectiva e análise técnica para fechamento de contas hospitalares in loco.

A propósito das finanças da Cassi, o presidente em exercício ressaltou também que os valores, referentes a contribuição extraordinária de 1% dos associados mais o aporte mensal do BB, estão sendo suficientes para suprir as despesas da Caixa de Assistência. Informou ainda que nos últimos meses, houve um crescimento das despesas com assistência e essa constância, em um futuro próximo poderá ocasionar problemas na sustentabilidade da entidade.

Para reduzir os impactos e minimizar os déficits o gestor afirmou que várias medidas estão sendo discutidas no âmbito da governança. “O trabalho inicial da consultoria Accenture, realizado nas últimas sete semanas, indicou pontos que demandam ajustes. Destacou que este diagnóstico evidencia a importância de alinharmos as despesas e as receitas da Cassi.

Outro problema que a entidade vem enfrentando nas contas, são as constantes judicializações por parte de associados, que tem gerado despesas não previstas para a Cassi, causando um desequilíbrio ainda maior nas contas. O Presidente em exercício destacou que o rol de benefícios oferecidos pela Cassi aos associados é bem maior que o exigido pela ANS, o que representa para a entidade cerca de R$190 milhões a mais, nas despesas da Caixa de Assistência.

Durante a reunião o Secretário-Geral da CONTEC sugeriu que a governança da CASSI, especialmente a Diretoria – que dispõem de mais informações a respeito da atual situação da Caixa de Assistência –, em cerca de 10 (dez) dias, apresente alternativas para avaliação pela Mesa de Negociação.

Os números apresentados na prestação de Contas nos deixaram preocupados, dada a provável necessidade de urgentes ajustes entre receitas e despesas, registrou Gilberto Vieira.

A reunião foi avaliada como positiva e nos permite uma ideia do andamento da gestão na nossa Caixa de Assistência.

As Entidades da Mesa Negociação solicitaram à Cassi que a partir da próxima reunião de prestação de contas fossem incluídas informações adicionais dos trabalhos da consultoria e a presença de representante da equipe da mesma. As Mesas de Prestação de Contas do Memorando de Entendimentos acontecem trimestralmente.

Diretoria Executiva da CONTEC

Veja Também

Sugestão

Santander é condenado a indenizar ex-funcionário que fazia transporte de valores

Banco também terá que pagar horas extras decorrentes da inobservância do intervalo remuner…