Home Contec Online 2009 Agosto 2009 Inf.09/736 – CAIXA REPASSA R$ 78,7 MIL PARA ONG

Inf.09/736 – CAIXA REPASSA R$ 78,7 MIL PARA ONG

0
373

A Associação dos Amigos do Bom Menino das Mercês (Abom), entidade ligada à Fundação Sarney, repassou R$78,7 mil de verbas de patrocínio da Caixa Econômica Federal (CEF) para a empresa de eventos e turismo que pertence a Marizinha Raposo, assessora à época de Roseana Sarney no Senado Federal. Os recursos, pagos em 2006, 2007 e 2008, eram para o projeto Caixa de Surpresas, que previa apresentações folclóricas juninas no Maranhão.

A Abom, cujo presidente de honra é o senador José Sarney (PMDB-AP), está sob investigação da Promotoria de Justiça especializada em fundações no Maranhão. A promotora Sandra Lúcia Alves Elouf suspeita que exista triangulação de verbas entre entidades da família Sarney, e deu prazo de 30 dias para apresentação da contabilidade da Abom. Ela já solicitou intervenção na Fundação José Sarney.

A Caixa financia o evento junino desde 2004, mas sempre liberou patrocínios em valores inferiores aos que eram solicitados pela Abom. O GLOBO consultou a documentação sobre o repasse. Em 2006 e 2007, a associação pediu R$300 mil, mas só recebeu R$150 mil. Em 2008, solicitou R$800 mil, mas foram liberados R$260 mil. Segundo uma técnica que acompanha o processo, a Caixa escolhe bancar determinadas despesas na planilha de custos e rejeita as demais.

As prestações de contas mostram que a maior parte dos recursos teria sido utilizada para pagar grupos artísticos, com cachês que variam de R$500 a R$18 mil. Entre os documentos enviados ao banco, para comprovar a destinação das verbas, estão notas fiscais em nome das empresas Sacada Eventos e Turismo e Sacada Eventos e Produções, ambas de Marizinha Raposo.

Os festejos também recebiam patrocínio da Eletrobrás e tinham apoio do Sistema Mirante, grupo de comunicação da família Sarney. Como contrapartida do patrocínio, a Caixa de Surpresas e o nome dos patrocinadores eram divulgados em anúncios de meia página no jornal “O Estado do Maranhão”, da família.

O GLOBO procurou Marizinha em sua empresa, em São Luís, no sábado, e deixou recado com sua funcionária, mas não obteve resposta até ontem à noite. Marizinha era contratada como assessora parlamentar, lotada em São Luís, do gabinete de Roseana no período de abril de 2005 a abril deste ano, quando a senadora deixou o cargo para assumir o governo do Maranhão. Seu salário era de R$2,8 mil. Em 2006, R$12,2 mil foram pagos à Sacada Turismo pelo uso de vans. Em 2007, R$36,4 mil foram repassados para a Sacada Eventos por serviços de organização e coordenação. E, em 2008, a empresa recebeu R$30,1 mil a título de produção e coordenação da festa. Ela não foi a única empresa de apoio ou logística contratada.

Fonte: Folha de S.Paulo

 

Diretoria Executiva da CONTEC

Sugestão

Custom Research Paper Writing

Customized research paper is a paper that is completely designed and written by the writer…