Home Contec Online 2009 Abril 2009 Inf.09/446 – ESC√āNDALO NO BANCO CRUZEIRO DO SUL

Inf.09/446 – ESC√āNDALO NO BANCO CRUZEIRO DO SUL

0
304

Um levantamento da Secretaria de Recursos Humanos do Senado identificou uma s√©rie de autoriza√ß√Ķes de empr√©stimos consignados pelo ex-diretor Jo√£o Carlos Zoghbi acima do percentual-limite de 30% do sal√°rio do servidor. A pesquisa preliminar aponta ainda ind√≠cios de que Zoghbi orientou funcion√°rios a optar pelo Banco Cruzeiro do Sul na hora de buscar cr√©dito. O servidor √© suspeito de colocar uma bab√° como laranja numa empresa de consultoria que intermediou o contrato da institui√ß√£o banc√°ria com o Senado.

Um dos casos identificados, por exemplo, foi de uma servidora que se aposentou em setembro do ano passado. Há três semanas, uma liminar da Justiça obrigou o Senado a não repassar ao banco o excedente a 30% do salário bruto dela. A decisão já foi enviada ao departamento da folha de pagamento da Casa. A funcionária, que pediu anonimato por causa do sigilo financeiro, fez um crédito consignado entre junho e julho com o Cruzeiro do Sul no valor mensal de R$ 6,1 mil e outro com o Bancred, de R$ 1,3 mil. Na época, o Cruzeiro do Sul era um dos donos do Bancred.

Naquele per√≠odo, a servidora, ainda na ativa, recebia R$ 16 mil de sal√°rio. Cerca de 45% estavam comprometidos com empr√©stimos autorizados por Zoghbi. O ato da comiss√£o diretora do Senado n¬ļ 15, de 2005, assim como um decreto presidencial, estabelece que esse percentual n√£o pode passar de 30%. A funcion√°ria afirma que Zoghbi n√£o s√≥ deu aval para o empr√©stimo, como recomendou o Cruzeiro do Sul. Ao se aposentar em setembro, ela perdeu gratifica√ß√Ķes e o sal√°rio caiu para R$ 12 mil. O rendimento l√≠quido dela passou a ser o mesmo valor das parcelas dos empr√©stimos.

Recusa
Sem sal√°rios, tentou negociar com o ent√£o diretor de Recursos Humanos uma sa√≠da administrativa. ‚ÄúEle se recusou, foi intransigente‚ÄĚ, diz a advogada Patr√≠cia Helena Martins, que defende a servidora. A solu√ß√£o encontrada foi recorrer √† Justi√ßa. Em 7 de abril, a ju√≠za Cristiane Rentzch concedeu liminar obrigando o Senado a descontar de cr√©dito consignado, no m√°ximo, 30% do sal√°rio da agora servidora aposentada. ‚ÄúCumpre assinalar que o referido percentual corresponde a um limite m√°ximo, de modo a n√£o comprometer o sustento do devedor e de sua fam√≠lia‚ÄĚ, diz o despacho da ju√≠za.

Cerca de 4,1 mil servidores contra√≠ram empr√©stimos consignados dentro do Senado. A Casa repassa aos bancos R$ 12,5 milh√Ķes mensais referentes a esses cr√©ditos. A an√°lise preliminar feita por t√©cnicos do setor de Recursos Humanos, comandado por Zoghbi at√© o m√™s passado, localizou v√°rios casos de servidores que emprestaram dinheiro acima do limite. A expectativa √© levantar mais informa√ß√Ķes sobre o privil√©gio dado por Zoghbi ao Cruzeiro do Sul. De acordo com reportagem da revista √Čpoca, a Contact Assessoria de Cr√©dito Ltda recebeu R$ 2 milh√Ķes do banco para intermediar o conv√™nio com o Senado. A empresa tem como s√≥cia Maria Izabel Gomes, ex-bab√° de Zoghbi. Procurado, o banco reafirmou apenas que a Contact foi sua contratada, mas n√£o fez liga√ß√Ķes com o esquema do Senado.
Fonte: Correio Braziliense

Diretoria Executiva da CONTEC

Sugest√£o

Juro do rotativo do cartão de crédito sobe para 399,1% em julho

Indicador de Custo do Cr√©dito (ICC) mostrou estabilidade em julho ante junho, em 22,2% ao …