Home Informe por Banco Banco do Brasil BB √© condenado a pagar R$ 65 mil a ex-estagi√°ria que adquiriu s√≠ndrome do p√Ęnico

BB √© condenado a pagar R$ 65 mil a ex-estagi√°ria que adquiriu s√≠ndrome do p√Ęnico

0
6,479

A jovem estagiou no banco entre fevereiro de 2012 e setembro de 2013 e presenciou três assaltos na agência; em um dos crimes, ela foi utilizada como escudo humano pelos assaltantes e ficou sob a mira de uma arma

O Banco do Brasil foi condenado a pagar uma indeniza√ß√£o de R$ 65 mil a uma ex-estagi√°ria por danos morais e materiais. De acordo com o processo, a reclamante adquiriu s√≠ndrome do p√Ęnico, desenvolveu crises de ansiedade e um quadro depressivo ap√≥s presenciar tr√™s assaltos na ag√™ncia em que trabalhava na cidade de Machadinho do Oeste, no estado de Rond√īnia.

A reclamante prestou serviço ao BB entre fevereiro de 2012 e setembro de 2013, mas a partir de junho de 2016, passou a sentir fortes crises de ansiedade e, por causa dos transtornos, entrou com ação contra o banco pedindo indenização por danos morais e materiais. Vale destacar que o Banco do Brasil foi condenado pela 1ª turma do Tribunal Regional do Trabalho da 14ª região.

Segundo relatos de ocorrências policiais, em um dos crimes, a ex-estagiária foi utilizada como refém e escudo humano pelos assaltantes sob a ameaça de uma arma.

Como consta nos autos, os transtornos psicológicos passaram a afetar a vida cotidiana da reclamante, que começou a ter lembranças traumáticas relacionadas aos assaltos. A ex-estagiária, inclusive, precisou ser internada, tomar medicamentos contra as crises e a fazer tratamento psicológico.

Entretanto, como os epis√≥dios de ansiedade passaram a ocorrer somente cerca de tr√™s anos depois do est√°gio, o ju√≠zo de 1¬ļ grau entendeu que n√£o havia rela√ß√£o entre o transtorno ps√≠quico e os assaltos, e julgou o pedido da reclamante improcedente.

Como o Banco do Brasil foi condenado?
Diante da decis√£o, a reclamante entrou com recurso e o juiz da 1¬™ turma do TRT da 14¬™ regi√£o, Afr√Ęnio Viana Gon√ßalves, entendeu que n√£o h√° dificuldade em se reconhecer que os assaltos possam ter sido uma das causas da doen√ßa ps√≠quica.

O magistrado ainda considerou que a jovem teve de passar por tratamento para a melhora de sua sa√ļde psicol√≥gica. Em raz√£o disso, o Banco do Brasil foi condenado a indenizar a ex-estagi√°ria em R$ 40 mil por danos morais e R$ 15 mil por danos materiais, uma vez que foi esse o gasto com tratamento, totalizando R$ 65 mil.

Fonte: Brasil Econ√īmico

Diretoria Executiva da CONTEC

Veja Também

Sugest√£o

Encontro nacional aberto em defesa da CASSI tira resolução pelo não

Entidades Nacionais de representa√ß√£o e associados de v√°rios estados da federa√ß√£o participa…