Home Informe por Banco BNDES BNDES tem lucro l√≠quido de R$ 13,8 bilh√Ķes no primeiro semestre

BNDES tem lucro l√≠quido de R$ 13,8 bilh√Ķes no primeiro semestre

0
823

Situação de liquidez e capital é confortável, diz presidente do banco

O Banco Nacional do Desenvolvimento Econ√īmico e Social (BNDES) informou hoje (28) que teve lucro l√≠quido de R$ 13,8 bilh√Ķes no primeiro semestre deste ano, resultado que representa crescimento de 190% em compara√ß√£o com o lucro de R$ 4,76 bilh√Ķes do mesmo per√≠odo de 2018.

O resultado das participa√ß√Ķes societ√°rias do banco foi o principal respons√°vel pelo lucro, j√° que houve crescimento de 228,4%. O produto de intermedia√ß√£o financeira tamb√©m teve papel destacado pelo BNDES, com aumento de 21,8% de janeiro a junho, na compara√ß√£o com o mesmo per√≠odo de 2018.

A revers√£o das despesas com provis√£o foi outro aspecto que contribuiu para o resultado, j√° que o banco teve despesa l√≠quida de R$ 81 milh√Ķes com provis√Ķes no primeiro semestre do ano passado e apresentou revers√£o l√≠quida de R$ 1,161 bilh√£o em 2019.

Os ativos do BNDES tiveram redu√ß√£o de 0,4%, apesar do pagamento de R$ 30 bilh√Ķes em antecipa√ß√Ķes ao Tesouro Nacional. Com o resultado, os ativos do banco permaneceram perto de R$ 800 bilh√Ķes, o que se deve ao resultado positivo da venda de a√ß√Ķes, da valoriza√ß√£o da carteira de participa√ß√Ķes societ√°rias e de opera√ß√Ķes compromissadas de terceiros.

Outro dado divulgado √© que a inadimpl√™ncia superior a 30 dias recuou de 2,96% em 31 de dezembro de 2018 para 1,81% em 30 de junho de 2019. Tamb√©m houve diminui√ß√£o da inadimpl√™ncia superior a 90 dias, de 2,95% para 1,65% nas mesmas datas. Se forem desconsideradas as opera√ß√Ķes em que as presta√ß√Ķes atrasadas est√£o sendo honradas pela Uni√£o, a inadimpl√™ncia de mais de 30 dias cai para 0,42% e a de mais de 90 dias, para 0,25%.

Participação societária

Apesar de ter vendido R$ 8,1 bilh√Ķes em opera√ß√Ķes na Bolsa de Valores entre o segundo semestre de 2018 e o primeiro semestre de 2019, a carteira de participa√ß√Ķes societ√°rias do banco alcan√ßou R$ 105,465 milh√Ķes em 30 de junho, com alta em rela√ß√£o a dezembro de 2018. O diretor de finan√ßas do BNDES, Jos√© Fl√°vio Ramos, explicou que a valoriza√ß√£o do Ibovespa, que saltou de cerca de 70 mil para mais de 100 mil pontos no per√≠odo fez com que a carteira do banco n√£o diminu√≠sse.

Para o futuro, o BNDES estuda reduzir as participa√ß√Ķes societ√°rias, inclusive com a venda de a√ß√Ķes.

O diretor de Cr√©dito e Participa√ß√Ķes, Andr√© Laloni, defendeu a medida, afirmando que, como banco de desenvolvimento, o BNDES n√£o deveria ter seu resultado t√£o impactado pela volatilidade do mercado de a√ß√Ķes. “Essa volatilidade toda pode comprometer os prop√≥sitos do banco, que pretendemos resgatar”, disse Laloni.

Ele apresentou gr√°ficos mostrando que a carteira do BNDES √© mais vol√°til que a carteira do Ibovespa e poderia sofrer perdas de at√© R$ 59 bilh√Ķes por conta de crises financeiras recentes, como a crise do subprime, em 2008. “Hoje, as participa√ß√Ķes geram que emprego? Fazem qual desenvolvimento e atingem quantas pessoas diretamente? Hoje, √© uma carteira que tem uma configura√ß√£o muito especulativa”, afirmou Laloni.

Devolu√ß√Ķes

O presidente do BNDES, Gustavo Montezano, afirmou que a institui√ß√£o est√° em situa√ß√£o confort√°vel para devolver R$ 126 bilh√Ķes √† Uni√£o at√© o fim do ano. Al√©m desse montante, o banco recebeu uma carta do Minist√©rio da Economia em 8 de agosto solicitando que fosse avaliada a possibilidade de antecipar dividendos extraordin√°rios at√© o limite estatut√°rio, que √© de 60% do lucro l√≠quido do primeiro semestre.

“O banco est√° em uma situa√ß√£o bem confort√°vel de liquidez e capital. A gente est√° estudando a demanda do minist√©rio e, dentro das nossas possibilidades, no que for vi√°vel, vai fazer o melhor poss√≠vel”, disse Montezano.

O BNDES tamb√©m discute internamente novas regras para os pr√©-pagamentos, o que pode ser submetido √† reuni√£o de diretoria de hoje ou na de semana que vem. De janeiro a agosto, o banco recebeu R$ 15 bilh√Ķes em pr√©-pagamentos.

Em uma previs√£o que considerou conservadora, Montezano estimou que os desembolsos do banco para empr√©stimos somem R$ 60 bilh√Ķes em 2019. Para os pr√≥ximos anos, Montezano afirmou que R$ 70 bilh√Ķes por ano √© um patamar que “faz sentido para a economia brasileira”.

Fonte: Agência Brasil

Diretoria Executiva da CONTEC

Veja Também

Sugest√£o

O que os associados da CASSI necessitam saber?

O que os associados da CASSI necessitam saber: Vamos lutar pela CASSI ou entreg√°-la? Vida …