Home Informe por Banco Banco do Brasil Entidades fecham proposta de consenso para a Cassi

Entidades fecham proposta de consenso para a Cassi

1
12,953

As entidades representativas dos associados signatárias do Memorando de Entendimentos 2016 se reuniram na sede da CASSI, entre os dias 12 e 20/11/18, integrando Grupo de Trabalho formado a convite da Caixa de Assistência, na busca de solução para a sustentabilidade e perenidade da CASSI.

O GT foi constituído também com o auxílio dos técnicos das diretorias Financeira; Planos de Saúde e Relacionamento com os Clientes; e de Saúde e Rede de Atendimento da Cassi. Diante da necessidade premente pela busca de alternativas de modelo de custeio, governança e gestão, e considerando o resultado da recente consulta de alteração estatutária, os trabalhos desenvolvidos no âmbito do GT e a proposta elaborada foram construídos de forma consensual entre as entidades participantes.

A conclusão dos trabalhos do GT, com a entrega da proposta à Cassi e ao Banco do Brasil, devem iniciar uma nova fase de entendimentos.

Conheça abaixo à integra da proposta entregue:

PROPOSTA DE CONSENSO:

Com vistas a contribuir para a sustentabilidade e perenidade da CASSI, apresentamos proposta de novo modelo de custeio, governança e gestão, como resultado dos trabalhos desenvolvidos no âmbito do GT, constituído a convite da CASSI entre os dias 13 e 20/11/18, pelas entidades representativas dos associados signatárias do Memorando de Entendimentos 2016 – AAFBB, ANABB, CONTEC, FAABB, nos termos seguintes:

MODELO DE CUSTEIO – COM VIGÊNCIA ATÉ 2023

Estudos atuariais realizados pela CASSI, identificaram a necessidade de um volume de recursos equivalente a 14% sobre o total das verbas remuneratórias e salariais das folhas de pagamento dos associados (Banco do Brasil, PREVI e INSS), para recomposição da liquidez, reservas, margem de solvência e outros índices técnico-financeiros.

A proposta foi elaborada tendo como horizonte de custeio 5 anos a contar desta data (2018 a 2023), pois os estudos atuariais evidenciam maior assertividade nesse período, bem como o tempo necessário para maturação dos projetos estratégicos da CASSI.

Os recursos serão compostos da seguinte forma:

  • Contribuição Associados
    Ativos – Manutenção da contribuição de 3% sobre os proventos gerais, com contribuição adicional e temporária de 2%, totalizando 5%;
    AposentadosManutenção da contribuição de 3% sobre o total dos benefícios e complementação de aposentadoria e pensão da PREVI/INSS, com contribuição adicional e temporária de 2%, totalizando 5%;

 

  • Contribuição Patrocinador
    Ativos Manutenção de contribuição de 4,5%, com contribuição adicional e temporária de 3% sobre a folha de pagamento de funcionários ativos, totalizando 7,5%;

Aposentados – Manutenção da alíquota de contribuição do Banco do Brasil em 4,5% sobre o total dos benefícios e complementação de aposentadoria e pensão da PREVI/INSS;

Taxa de Administração – Instituição de 4% sobre a FOPAG dos funcionários da ativa, a partir do mês subsequente a aprovação deste ate dezembro/2023, inclusive com incidência sobre o 13°. Salário. Esse percentual devera ser revisto caso ocorra um plano de aposentadoria/demissão voluntaria, que gere impacto na arrecadação;
Taxa de Administração RetroativaCom o objetivo de recompor as reservas do Plano de Associados e a Margem de Solvência da CASSI, pagamento pelo BB, retroativo a julho/2018, de Taxa de Administração de 4% sobre a FOPAG dos funcionários da ativa;
GDI РLiquida̤̣o antecipada do contrato do grupo de Dependentes indiretos (GDI) pelo Banco do Brasil, no valor de R$ 450,9 milh̵es;
Ressarcimentos Temporários e Extraordinários Ressarcimento mensal, extraordinário e integral com os programas assistenciais vigentes, coberturas especiais e estrutura própria (CliniCASSI), vinculadas ao Plano de Associados, cujo valor médio mensal é de R$ 27 milhões.

GOVERNANÇA E GESTÃO:

Modelo Operacional

Com relação aos apontamentos de melhoria indicados pela Consultoria contratada para o modelo operacional dessa instituição, de competência e alçada da Diretoria e Conselho Deliberativo, não há óbices a sua implementação, em especial aos processos relacionados a seguir, que geram ganhos de eficiência operacional e possibilitam a redução de despesas assistenciais e administrativas:

  • Rede Integrada de Serviço de Saúde
  • Modelos de Remuneração e de Negociação com Prestadores
  • Processo de Regulação
  • Estrutura de Normativos 
  • Gestão de Pessoas 
  • Definição de Indicadores e Metas de Desempenho 
  • Tecnologia

Arquitetura Organizacional

Propomos a alteração da estrutura organizacional para o modelo abaixo:

A mudança contempla o investimento necessário na área de tecnologia para sustentar a operação da CASSI. A migração dessa área para a Presidência propicia melhor alinhamento e estabelecimento de prioridades, a partir da estratégia da organização.

O modelo evolui, ainda, para contemplar o acionamento da Diretoria de Gestão do Risco Populacional, Programas e Produtos de Saúde, voltada para a modelagem da assistência integral a saúde.

A gestão dos serviços de assistência integral a saúde é propiciada por uma rede de atenção modelada, desenvolvida e implementada pela Diretoria de Rede de Atenção Saúde, dedicada para essa finalidade.

A Diretoria de Administração e Finanças só terá alteração quanto à migração da gerencia de tecnologia para a Presidência.

CASSI – COMPROMISSOS

Metas de ampliação do modelo assistencial – Estabelecer metas de ampliação, de 10°/0+vidas/ano, na cobertura do modelo assistencial ESF entre os anos de 2019-2023 (5 anos) com mais equipes de família, ampliação das estruturas e procedimentos das CliniCASSI, bem como dos polos regionais de atenção à saúde, núcleos de atendimento especializados (NAE) e redes referenciadas nas capitais e interiores, pois quanto major a população vinculada a ESF, menor a tendência de crescimento da curva das despesas assistenciais no tempo.

Ganho de eficiência A evolução do modelo de custeio e o aperfeiçoamento da gestão permitirão a recomposição das reservas, a capacidade de investimento e o compromisso de expansão da ESF – Estratégia de Saúde da Família, dentre outros projetos, possibilitando obter uma econômica (saving) de R$ 330 milhões, a partir do ano de 2020.

Associados

Os autopatrocinados e pensionistas, maiores de 18 anos, passarão a integrar o Corpo Social, na condição de associado, com direito a voto.

Art. 25 Atual Estatuto Cassi

O art. 25 do Estatuto da CASSI devera ser suprimido.

Considerando a proposta de alteração estatutária levada a efeito, no período de 24/09 a 05/10/18, não aprovada pelos associados em seus termos, a presente proposta se funda e preserva o estatuto vigente da Caixa de Assistência. mantendo-o inalterado no que não foi contemplado no presente documento. Da mesma forma, busca apresentar soluções para a recuperação da sustentabilidade da CASSI, com a celeridade necessária.

Apresentamos votos de elevada estima e alta consideração.

Atenciosamente,

AAFBB – Associação Nacional dos Aposentados e Funcionários do Banco do Brasil
ANABB – Associação Nacional dos Funcionários do Banco do Brasil

CONTEC РConfedera̤̣o Nacional dos Ralhadores nas Empresas de Cr̩dito
FAABB  – Federação das Associações de Aposentados e Pensionistas do Banco do Brasil

 

Diretoria Executiva da CONTEC

Veja Também

Sugestão

TST suspende ações do MPT contra acordos que impõem negociado sobre legislado

TST suspende processos sobre validade de norma coletiva que restringe direitos.  A Seção d…