Home Contec Online Fazenda reforça compromisso de aprovar medidas como a reforma da Previdência

Fazenda reforça compromisso de aprovar medidas como a reforma da Previdência

0
3,739

O Minist√©rio da Fazenda informou nesta quinta-feira (11), ap√≥s o¬†rebaixamento da nota de cr√©dito do Brasil¬†pela ag√™ncia de classifica√ß√£o risco Standard&Poor’s (S&P), que o governo federal mant√©m-se comprometido com a consolida√ß√£o fiscal, “que deve progredir com a agenda de reformas em debate no Congresso Nacional e com a melhoria da produtividade e retomada do crescimento”.

O rebaixamento foi anunciado na noite desta quinta pela ag√™ncia. Na justificativa para a decis√£o, a Standard&Poor’s apontou como “uma das principais fraquezas do Brasil” o atraso na aprova√ß√£o de medidas fiscais que reequilibrem as contas p√ļblicas.

Em nota divulgada pouco mais de uma hora depois do an√ļncio (leia a √≠ntegra ao final desta reportagem), o Minist√©rio da Fazenda afirmou que a equipe econ√īmica do governo “refor√ßa seu compromisso em aprovar medidas como a Reforma da Previd√™ncia, tributa√ß√£o de fundos exclusivos, reonera√ß√£o da folha de pagamentos, adiamento do reajuste dos servidores p√ļblicos, entre outras iniciativas que concorrem para garantir o crescimento sustent√°vel da economia brasileira e o equil√≠brio fiscal de longo prazo”.

Na nota, o ministério diz contar com o apoio do Congresso para a aprovação das medidas de ajuste fiscal.

“Sempre contamos com o apoio e com a aprova√ß√£o das medidas necess√°rias para o pa√≠s pelo Congresso Nacional e temos certeza que o mesmo continuar√° a trabalhar em favor das reformas e do ajuste fiscal fundamentais para o Brasil”, diz o texto da nota.

Com o rebaixamento da nota, o rating do Brasil segue sem o selo de país bom pagador, mas agora três degraus abaixo do grau de investimento. Já a perspectiva para a nota mudou de negativa para estável.

“Apesar de v√°rios avan√ßos da administra√ß√£o Temer, o Brasil fez progresso mais lento que o esperado em implementar uma legisla√ß√£o significativa para corrigir a derrapagem fiscal estrutural e o aumento dos n√≠veis de endividamento”, destacou a S&P, acrescentando que a incertezas por causa das elei√ß√Ķes de 2018 agravam esse cen√°rio.

Leia abaixo a íntegra da nota divulgada pela assessoria do Ministério da Fazenda:

NOTA À IMPRENSA

S&P revisa nota de crédito soberano do Brasil

A agência de classificação de risco Standard & Poor’s (S&P) comunicou nesta quinta-feira (11/1/18) a reavaliação da nota de crédito soberano do Brasil de BB para BB-, com alteração da perspectiva de negativa para estável.

A ag√™ncia reconhece a ampla agenda de a√ß√Ķes do governo para fortalecer o crescimento e melhorar as condi√ß√Ķes fiscais dos pr√≥ximos anos. Em particular, enfatiza o sucesso na aprova√ß√£o de medidas como o Teto de Gastos, a Reforma Trabalhista, o Programa de Recupera√ß√£o Fiscal dos Estados, a reabertura do setor de √≥leo e g√°s, a reformula√ß√£o das pol√≠ticas de cr√©dito do BNDES e a nova Taxa de Longo Prazo (TLP). O que, aliado ao sucesso da pol√≠tica monet√°ria e solidez das contas externas, fundamentou a altera√ß√£o da perspectiva da nota de cr√©dito de negativa para est√°vel.

A S&P ressalta a necessidade e urg√™ncia da aprova√ß√£o de propostas de consolida√ß√£o das contas p√ļblicas pelo Congresso Nacional, como a Reforma da Previd√™ncia, al√©m do adiamento do reajuste e o aumento da contribui√ß√£o previdenci√°ria dos servidores p√ļblicos, corroborando as propostas da equipe econ√īmica.

A S&P avalia que h√° cen√°rios que podem levar a uma eventual revers√£o da decis√£o tomada nesta quinta-feira, como a retomada do crescimento em fun√ß√£o das medidas macro e microecon√īmicas j√° adotadas e aprova√ß√£o das reformas. Uma eleva√ß√£o da nota, portanto, seria decorrente da aprova√ß√£o das medidas fiscais propostas.

O governo federal mant√©m-se comprometido com a consolida√ß√£o fiscal, que deve progredir com a agenda de reformas em debate no Congresso Nacional, e com a melhoria da produtividade e retomada do crescimento. O governo refor√ßa seu compromisso em aprovar medidas como a Reforma da Previd√™ncia, tributa√ß√£o de fundos exclusivos, reonera√ß√£o da folha de pagamentos, adiamento do reajuste dos servidores p√ļblicos, entre outras iniciativas que concorrem para garantir o crescimento sustent√°vel da economia brasileira e o equil√≠brio fiscal de longo prazo.

Sempre contamos com o apoio e com a aprovação das medidas necessárias para o país pelo Congresso Nacional e temos certeza que o mesmo continuará a trabalhar em favor das reformas e do ajuste fiscal fundamentais para o Brasil.

Fonte: G1

Diretoria Executiva da CONTEC

Veja Também

Sugest√£o

Lucro da Caixa chega a R$9 bilh√Ķes e diretoria trabalha para um resultado hist√≥rico

Faltando pouco mais de tr√™s meses para terminar o ano, a Caixa Econ√īmica Federal j√° atingi…