Home Informe por Banco Ita√ļ Ita√ļ-Unibanco apresenta nova proposta sobre as Comiss√Ķes de Concilia√ß√£o Pr√©via (CCP) em Curitiba/PR

Ita√ļ-Unibanco apresenta nova proposta sobre as Comiss√Ķes de Concilia√ß√£o Pr√©via (CCP) em Curitiba/PR

0
277
Durante a apresentação da proposta de novas CCPs, Gladir Antonio Basso, Romualdo Garbos e Carlos Alberto dos Santos Sobrinho.

A nova proposta para instala√ß√£o de CCPs (Comiss√Ķes de Concilia√ß√£o Pr√©via) do Banco Ita√ļ foi apresentada ontem (31), na sede da Feeb-PR (Federa√ß√£o dos Banc√°rios do Estado do Paran√°) pelos representantes do Departamento de RH (Recursos Humanos) do Ita√ļ, Romualdo Garbos, Carlos Alberto dos Santos Sobrinho e Gustavo Fernandes Barbosa. Participaram tamb√©m dirigentes sindicais banc√°rios ligados √† Feeb-PR: pelo Sindicato de Ponta Grossa, Gilberto Lopez Leite; de Paranagu√°, T√Ęnia Mara e Chico; e de Pato Branco, Tonial, al√©m de Gladir Basso, que al√©m de presidente da Federa√ß√£o preside tamb√©m o Sindicato de Cascavel.

Inicialmente, Gladir Basso falou sobre a import√Ęncia que as homologa√ß√Ķes das rescis√Ķes contratuais voltem a ser realizadas dentro dos sindicatos, mas apesar de sua insist√™ncia e dos demais dirigentes presentes, Romualdo Garbos informou que o Ita√ļ n√£o pretende negociar isso por enquanto, ou seja, as homologa√ß√Ķes continuar√£o acontecendo dentro do banco, como faculta a legisla√ß√£o trabalhista atual. No entanto, informou que os sindicatos podem acompanhar os banc√°rios no momento da homologa√ß√£o, caso seja solicitado pelo empregado.

Na sequência da reunião, Carlos Alberto dos Santos Sobrinho explanou sobre as características da nova CCP, citando como vantagens as seguintes particularidades:

– Todas e quaisquer reivindica√ß√Ķes pass√≠veis de a√ß√£o trabalhista poder√£o ser conciliadas e n√£o apenas horas-extras;
РNão haverá restrição para cargos; todos os cargos serão contemplados;
РTambém poderão propor conciliação os empregados que não aceitaram a proposta da antiga CCP;
РNas bases dos sindicatos que assinarem a CCP não será criada Comissão Interna de representação dos empregados;
– Os sindicatos aderentes receber√£o uma taxa administrativa que variar√° entre R$ 800,00 e R$ 1.150,00 por processo (h√° tabela progressiva).

Os executivos Informaram também que o Banco apresentará o valor global para fechamento do acordo, e quais verbas trabalhistas foram consideradas nesse valor global.
O empregado, ao fechar o acordo, deverá assinar uma quitação geral de direitos trabalhistas, nada podendo requerer depois judicialmente.

Questionados pelo presidente Gladir Basso, os negociadores garantiram que, uma vez aberto o processo, todas as informa√ß√Ķes ao banc√°rio ser√£o repassadas por interm√©dio do respectivo sindicato.

Esse modelo de CCP proposto n√£o alcan√ßa funcion√°rios da ativa. O p√ļblico alvo √© somente ‚Äúex-funcion√°rios‚ÄĚ.

Os representantes do Banco Ita√ļ deixaram a minuta do acordo para que os sindicatos tomem conhecimento de todo o seu teor, antes de assinar, e reiteraram seu desejo de que todos participem desse novo processo, evitando assim o desgaste de a√ß√Ķes judiciais e o risco de necessidade de pagamento de verba de sucumb√™ncia em caso de eventual verba n√£o deferida pelo Poder Judici√°rio. (Foto: Divulga√ß√£o)


Fonte: FEEB-PR

Diretoria Executiva da CONTEC

Veja Também

Sugest√£o

BNDES tem lucro l√≠quido de R$ 6,36 bilh√Ķes em 9 meses

Valor supera o lucro anual recebido nos √ļltimos tr√™s anos; consultas registraram primeiro …