Home Contec Online Sindicatos do Paraná protestam em agências do Bradesco

Sindicatos do Paraná protestam em agências do Bradesco

0
112

Com faixas estendidas em frente às agências e palavras de ordem contra o banco, dirigentes dos sindicatos filiados à Federação dos Bancários do Estado do Paraná (Feeb-PR) promoveram nesta quinta-feira (8), protestos contra as demissões que o Bradesco vem promovendo em plena pandemia do coronavírus (covid-19).

No Paraná, são dez sindicato filiados à Federação, das cidades de Cascavel, Maringá, Ponta Grossa, Pato Branco, Foz do Iguaçu, Goioerê, Cianorte, Paranaguá, União da Vitória e Telêmaco Borba. Além do Paraná, esses protestos vêm ocorrendo em todo o País, inclusive na matriz em São Paulo.

“Apenas para exemplificar, em Cascavel o Bradesco já demitiu quatro bancários e no País esse número chega a cerca de 300 durante a pandemia”, citou Gladir Basso, presidente do Sindicato de Cascavel e da Feeb-PR.

Gladir afirmou também que, possivelmente na próxima semana, os sindicatos estarão promovendo novas manifestações públicas contra demissões que vêm ocorrendo também nos bancos Itaú e Santander.

Por conta dessas demissões, “o clima dentro dos bancos é de apreensão, medo e terror”, relatou Gladir Basso, observando que os bancos privados, entre eles Bradesco, Itaú e Santander, haviam assumido compromisso com o movimento sindical nacional de que não haveria demissões durante a pandemia da covid-19, “mas os bancos não estão honrando esse compromisso e estão demitindo em todo País”.

Sobre a situação dentro do Bradesco, Gladir cita casos em que bancários estão tão tensos que, muitos, nem conseguem dormir direito com medo do dia seguinte. Há casos em que os bancários trabalham o dia todo e são dispensados no final do dia, e há outros que estão em home office, por conta da pandemia, e são demitidos por meio de vídeo conferência.

O dirigente sindical afirma ainda que essa situação é absurda, pois “o Bradesco teve um lucro de mais de R$ 7 bilhões somente no primeiro semestre de 2020 e não há razão para demitir. Ele tem condições de manter o acordo de não demitir durante a pandemia e contratar mais”.
Fonte: FEEB PR

Diretoria Executiva da CONTEC

Sugestão

Seeb Maringá protesta contra demissões no Bradesco

O Sindicato dos Bancários de Maringá e Região realizou, nesta segunda-feira (26/10) protes…