Início » Reunião COE Itaú discute os efeitos da reestruturação

Reunião COE Itaú discute os efeitos da reestruturação

postado Assessoria

A Comissão de Organização dos Empregados (COE) Itaú se reuniu na tarde desta quarta-feira  (20) com representantes do banco para discutir os efeitos da reestruturação ocorrida nas áreas de consignado e de veículos e, também, sobre o resultado do último PDV lançado pelo banco.

Em relação a reestruturação, o movimento sindical cobrou mais transparência na movimentação das realocações dos funcionários que pertenciam àquelas áreas.
Romualdo Garbos, que representa o banco, explicou que o processo de automação das operações nas duas áreas se deu por diversos fatores, principalmente para garantir agilidade nas decisões de crédito que a partir de agora não serão mais analisadas pela mesa de crédito específica e sim pelo gerente comercial responsável pela concessão do empréstimo ou financiamento.

Romualdo mencionou que mais de 50% dos funcionários já foram realocados e que o prazo para a área de consignado foi estendida até o final deste mês.
Ainda sobre esse tema, Romualdo destacou que o banco prioriza a relocação dos funcionários através de diversos programas institucionais, sendo um deles o Programa de Oportunidades de Carreira (POC), o qual é disponibilizado para o encarreiramento e mudanças de áreas para os colaboradores.
Os representantes do COE informaram ao banco que essa reestruturação e as realocações, seguidas de possíveis demissões, repercutiram na rede de agências em todo o país, causando pânico nos funcionários.
Outro assunto discutido foi o resultado do último PDV lançado pelo banco.
O representante do banco disse que a instituição atingiu seu objetivo e que o número de adesões foram além das expectativas.
O número de adesões ao programa foi de 1.506 funcionários e que atualmente restam aproxidamente 100 rescisões de contrato de trabalho a serem realizadas.
Quanto a possibilidade de um novo PDV, Romualdo esclareceu que não há no momento perspectiva de lançamento de um novo programa e que esse assunto é tratado internamente de forma restrita.
Outro tema, embora não constante da pauta, foi o prazo sobre a obtenção da certificação CPA -10.
O banco deixou claro que não definiu um prazo, mas informou que vai chegar o momento de divulgar uma data final em que todos os funcionários que necessitem da certificação tenham isso concluído.
Ainda nesse sentido, o representante do banco informou que um número expressivo de funcionários sequer fizeram uma prova e, que o banco tem conhecimento daqueles que se movimentam nesse sentido, sendo aprovado ou não, mas que estão continuamente tentando a aprovação.
Segundo o representante do banco, Gustavo Barbosa é disponibilizado apostila e curso gratuitos e, caso o funcionário seja aprovado, será reembolsado do valor da inscrição da prova.

 

image_pdfimage_print

Deixe um Comentário

Notícias Relacionadas