Início » Estudo japonês afirma que ômicron é mais transmissível entre o 3º e 6º dia de sintomas

Estudo japonês afirma que ômicron é mais transmissível entre o 3º e 6º dia de sintomas

postado Assessoria Renata
294 visualizações

Um novo estudo feito no Japão indica que a carga viral provocada pela Ômicron, atinge o pico e período de maior transmissibilidade entre três e seis dias após o início dos sintomas ou do diagnóstico. A descoberta contraria as primeiras convenções médicas que acreditavam que o momento de maior concentração do vírus 24 horas antes dos sintomas a, pelo menos, 48 horas depois.

O novo estudo foi feito pelo Instituto Nacional de Doenças Infecciosas do Japão a partir de dezembro apenas com casos positivos para a Ômicron. Foram coletadas 83 amostras de 21 pessoas, sendo 19 vacinadas. Do grupo, 17 eram casos leves e quatro assintomáticos.

“A quantidade de RNA viral foi mais alta em 3 a 6 dias após o diagnóstico ou 3 a 6 dias após o início dos sintomas e diminuiu gradualmente ao longo do tempo, com uma diminuição acentuada após 10 dias desde o diagnóstico ou início dos sintomas (…) Nenhum vírus infeccioso foi detectado nas amostras respiratórias após 10 dias desde o diagnóstico ou início dos sintomas. Esses achados sugerem que os casos de Ômicron vacinados provavelmente não liberam o vírus 10 dias após o diagnóstico ou o início dos sintomas”, afirmam os pesquisadores.

Fonte: O Globo

Deixe um Comentário

Notícias Relacionadas