Início » Lupi diz que ‘fila do INSS nunca vai acabar’, mas promete reduzir análise de pedidos a 30 dias

Lupi diz que ‘fila do INSS nunca vai acabar’, mas promete reduzir análise de pedidos a 30 dias

postado Assessoria Igor

O ministro da Previdência Social, Carlos Lupi, afirmou hoje que a meta traçada pela pasta para este ano é a redução do tempo de espera na fila para a obtenção de benefícios do INSS seja reduzido a uma média de 30 dias. Atualmente, o tempo para análise de pedido assistencial ou previdenciário é de 49 dias em média.

— Todos mês há cerca de 900 mil a 1 milhão de pedidos novos. Por isso, o máximo que se pode conseguir é ficar nos 30 dias em média de espera — afirmou o ministro ao GLOBO.

Mais cedo, ele já havia feito um comentário similiar na abertura do curso de formação dos aprovados no último concurso do INSS:

— Eu quero, nesse ano de 2024, chegar à data de 30 dias de espera para conclusão do benefício. O que quer dizer? Que no próprio mês que a pessoa dê entrada, conclua o processo — disse o ministro, reafirmando em seguida que a fila do INSS “nunca vai acabar”.

— Quem diz que vai acabar a fila é mentiroso — completou, argumentando que é preciso tempo para examinar com cuidado a documentação.

Ao assumir o ministério, em janeiro de 2023, Lupi prometeu zerar as filas do INSS. Em agosto, no entanto, o ministro recuou com a entrada de novos pedidos de benefícios e afirmou que isso “nunca” iria acontecer:

— O meu desafio é que ao mesmo o tempo que você tem que reduzir a fila, que chegou a mais de 1,8 milhão, você tem também o fluxo, diário e mensal de pedidos iniciais. A fila nunca vai zerar, mas o prazo médio de concessão vai ficar nos 45 dias em dezembro, com certeza — afirmou ao GLOBO na época.

Segundo Lupi, depois de reduzir o tempo de espera na fila, o desafio será “humanizar” o atendimento do INSS.

Fonte: O Globo

www.contec.org.br

Deixe um Comentário

Notícias Relacionadas