Início » Prévia do PIB fica em 0,01% no mês de novembro, após três quedas consecutivas

Prévia do PIB fica em 0,01% no mês de novembro, após três quedas consecutivas

postado Assessoria Igor

O Banco Central informou nesta sexta-feira que o Índice de Atividade Econômica (IBC-Br), considerado prévia do Produto Interno Bruto (PIB), registrou elevação de 0,01% no mês de novembro, depois de três quedas consecutivas. No trimestre, porém, foi registrada uma queda de 0,49%.

Já no acumulado do ano, sem ajustes sazonais, o índice também tem aumento de 2,40%. Em 12 meses, a elevação é de 2,31%.

Economistas consideraram que houve uma surpresa positiva, por um lado, quando levado em consideração o cenário de queda previsto por diversos analistas, que marcaria a terceira retração consecutiva do indicador na série recente e consolidaria o cenário de perda de tração da economia.

Mas o baixo crescimento apresentado fica bem próxima da estabilidade e também foi encarado com certa frustração. Até a metade de 2023, as principais pesquisas setoriais do país no período trouxeram dados bem mais animadores.

— Destaques efetivamente positivos ficaram por conta do setor industrial, ainda que seu crescimento tenha sido impulsionado pela economia internacional, com a indústria extrativa apresentando a maior taxa de crescimento do período, e do mercado de trabalho, que segue operando com baixo nível de desemprego, possibilitando uma projeção levemente mais otimista para o consumo no decorrer dos períodos subsequentes — disse Matheus Pizzani, da CM Capital.

Diante dos números, especialistas acreditam que o PIB final em 2023 ficará abaixo do esperado pelo governo.

— A tendência é que cresça 0,5% em dezembro, ficando em 2,4% o crescimento no ano. Não houve nenhuma revisão significativa na série e no tamanho atual, continua afastado da medida oficial. Ou seja, o PIB pode frustrar as expectativas do governo — afirmou Jason Vieira, economista da MoneYou.

Fonte: O Globo

www.contec.org.br

Deixe um Comentário

Notícias Relacionadas