Início » Campanha Salarial – CAIXA ECONÔMICA FEDERAL

Campanha Salarial – CAIXA ECONÔMICA FEDERAL

postado Assessoria Igor

Foi realizada na manhã de 17 de agosto, a sexta reunião com a Caixa Econômica
Federal, de forma virtual para tratar da campanha salarial 2022/2024, com a presença
de várias representações da Caixa , sob a Coordenação da Janaína Bosa Daniel por
parte da Caixa e coordenando a Mesa da Contec, Carlos Roberto Rodrigues – Carlão.

Dentre outros temas como Bônus Caixa, Dimensionamento de Empregados nas
agências, trabalho nas agências de fronteiras e locais de difícil acesso, quebra de caixa
e proposta da Caixa sobre Teletrabalho (Home Office).

No início a Caixa apresentou proposta a ser avaliada pelas entidades sindicais e
representativas sobre o teletrabalho e o trabalho remoto. Um dos pontos foi que a
jornada de trabalho terá controle da mesma forma no presencial como no remoto, da
mesma forma que acontece hoje, ou seja, mantendo as especificidades de algumas
funções que já não tem a obrigatoriedade de marcação de ponto. Propõe que as horas
extras realizadas possam ser compensadas em até 6 meses, diferente do atual modelo,
que são até dois meses, que após este prazo seriam pagas o saldo das hortas
remanescentes no sistema de controle.

Também manifestou que há vários pedidos recebidos na matriz para que o intervalo
de almoço pudesse ser negociado com o gestor de até duas horas, desde que tenha
interesse do empregado. Na proposta as agências com até 15 empregados as horas
extras seriam pagas integralmente, sem compensação. Informou que estas unidades
correspondem a 62% das agências. Disse que outros pontos sobre teletrabalho ainda
estarão sujeitos a negociação na mesa única da Fenaban.

Por parte da Contec a proposta não alcança o interesse dos bancários nas pesquisas
efetuadas nas bases, mas haverá consulta das entidades com as bases para avaliarem a
proposta, tanto com relação aos 6 meses para compensação, bem como o intervalo de
almoço poder ser prorrogado para até duas horas, com aquiescência dos empregados.

A Comissão Contec manifestou muita preocupação com a proposta, que poderá trazer
imposição ao empregado e não a liberdade de escolha. Sobre a compensação
entendemos que o prazo de 6 meses é muito longo e poderá trazer prejuízos a saúde
dos empregados com jornadas excessivas por um período maior de tempo.

Outros pontos apresentados pela Comissão Contec foi a forma como a Caixa tem
mensurado o resultado das unidades com relação ao Bônus Caixa. Para as entidades
sindicais, bem como os profissionais, os critérios precisam ser revistos para que haja
consideração com muitos empregados que ficam de fora deste benefício.

Segundo a Caixa o custo por empregado não é relevante na mensuração dos dados, e
tem focado mais nas receitas, carteira de clientes e metas, interligado ao Conquiste.
Informou que existem estudos para inclusão da demanda social nos critérios de
avaliação. Avalia também que a PLR e outras formas de valorização do empregado são
fatores de premiação e que o Bônus foca mais na gestão, e que esta é uma prerrogativa da empresa como acontece em outras entidades financeiras, mas não desconsidera avaliar os pontos discutidos.

Cobrada sobre a quebra de Caixa, a empresa informou ainda não ter novidades com
relação a este ponto, aponta restrições, mais que ainda está avaliando a possibilidade
de formação de um GT – Grupo de Trabalho para tratar desse assunto.

Sobre a Cláusula que solicita a inclusão do Adicional de fronteira, esta reivindicação
tão antiga, a Comissão Contec informou que as agências de fronteiras e outras
agencias de difícil acesso possuem defasagem no número de empregados devido aos
riscos, serviços oferecidos na cidade, inclusive de saúde, dentre outros pontos
apresentados. Esta defasagem existe devido a não valorização destes empregados que
constantemente solicitam transferência.

A Comissão Contec pediu a Caixa disponibilizar o MOVIMENTA para os profissionais,
bem como dar atenção aos pedidos dos empregados das unidades com a manifestação
já incluída no sistema, esclarecendo internamente para conhecimento de todos que
não houve o aproveitamento/transposição dos dados do sistema BIN para o
MOVIMENTA, fazendo-se necessário nova inclusão.

A continuidade das negociações com a Caixa ocorrerá na próxima semana, de forma presencial
em São Paulo. Nesta semana ainda haverão negociações com a FENABAN, mesa única, na
quinta, sexta, temas que interessam a todos os bancos.

Pedimos a todas as entidades sindicais, que promovam o mais rápido possível consulta sobre o
aumento no prazo de 2 para 6 meses para compensação das horas extras, bem como sobre o
aumento do intervalo de almoço de 30 minutos para 2 horas, desde que seja respeitado o
interesse do empregado.

COMISSÃO DE NEGOCIAÇÃO CAIXA – CONTEC.

image_pdfimage_print

Deixe um Comentário

Notícias Relacionadas