Início » Confira como o Itaú está lidando com os casos suspeitos ou confirmados de Covid 19

Confira como o Itaú está lidando com os casos suspeitos ou confirmados de Covid 19

postado Assessoria Renata
391 visualizações

O Banco Itaú mudou alguns protocolos de segurança e combate à pandemia da covid 19. Portanto, os funcionários deve ficaar atentos para cada situação específica e tomar as providências conforme orientação do banco. Vejam:

– Afastamento de casos suspeitos ou confirmados
Funcionários devem ficar afastados do trabalho presencial por sete dias, que começam a ser contados a partir do aparecimento dos sintomas ou do teste positivo (se a pessoa não apresentar sintomas).
Se no sétimo dia o colaborador ainda estiver com sintomas, ele deverá procurar novo atendimento médico para reavaliação. Se necessário, o afastamento poderá ser estendido conforme essa nova avaliação médica.
Importante: lembrem-se sempre de cadastrar os casos de Covid-19 pelo IU Conecta, mesmo para colaboradores que estejam atuando em trabalho remoto.
Quem já estiver com atestado médico em vigor deve continuar seguindo o tempo de afastamento previsto no atestado.

– Afastamento de colaboradores que tiveram contato próximo com casos de Covid-19
Colaboradores que tiveram contato próximo com um caso suspeito/confirmado devem ficar afastados do trabalho presencial por até 14 dias contados a partir do dia seguinte ao do contato com a pessoa infectada. Mas precisa ficar atento à regra:

• Após o quinto dia do contato com a pessoa infectada, esse colaborador poderá fazer um teste rápido de antígeno nasal (também chamado de swab nasal). Se o resultado for negativo, o retorno ao presencial está liberado após o sétimo dia de afastamento. Se for positivo, passa a ser considerado caso confirmado e segue as orientações passadas aqui acima.
O custo desse teste rápido será reembolsado já que não é coberto pelos planos de saúde em geral. Em breve, passaremos mais informações sobre o fluxo de reembolso.

• Caso o teste de antígeno não seja feito, o colaborador deve ficar afastado do trabalho presencial por 14 dias.

• Caso o colaborador more com o caso confirmado e não seja possível o isolamento, o afastamento deve ser mantido por 14 dias a contar da data do teste positivo da pessoa infectada. Nesse caso, não há necessidade de testagem a partir do quinto dia.

Durante o afastamento do trabalho presencial, os colaboradores podem praticar o trabalho remoto caso tenham essa disponibilidade e estejam bem de saúde (sem atestado médico orientando o afastamento).

Observação:
São considerados “próximos” os contatos com caso suspeito/confirmado a menos de 1,5 metro por mais de 15 minutos, o contato domiciliar/íntimo com caso suspeito/confirmado e o contato extra-domiciliar com caso confirmado a menos de 1,5 metro por mais de 15 minutos.

O banco reforça ainda em comunicado interno a necessidade do uso da máscara, a higienização das mãos, além de solicitar que as aglomerações sejam evitadas. Outro apelo da instituição é para que os bancários mantenha a carteira de vacinação em dia.

Deixe um Comentário

Notícias Relacionadas