Início » Governo divulga detalhes do ‘Enem dos Concursos’ com inscrições por até R$ 90

Governo divulga detalhes do ‘Enem dos Concursos’ com inscrições por até R$ 90

postado Assessoria Igor

O Ministério de Gestão e Inovação em Serviços Públicos anunciou nesta quarta-feira (10) os detalhes do Concurso Público Nacional Unificado, apelidado de “Enem dos concursos”, com a publicação de oito editais para mais de 6.000 vagas no funcionalismo público.

O novo formato foi anunciado pela ministra da Gestão, Esther Dweck, em entrevista coletiva. São vagas para nível médio e superior. As inscrições serão de R$ 60 e R$ 90, respectivamente.

“O concurso é um processo importantíssimo de reconstrução do estado brasileiro […], de forma a aumentar a capilaridade e chegar a locais onde nunca houve prova de concurso público federal. A democratização do Estado, com maior diversidade, e garantir um Estado que seja mais a cara da população brasileira”, disse.

Para o primeiro concurso unificado, programado para maio, o Ministério da Gestão publicou nesta quarta um conjunto de oito editais, que representam os diferentes blocos temáticos das vagas abertas.

Ao todo, serão 6.640 vagas para 21 órgãos ligados ao governo federal —entre eles, IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), ministérios e ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar).

As posições são majoritariamente voltadas para candidatos com nível superior. Do total previsto, 5.948 são para quem tem graduação, e 692 para nível médio.

As inscrições para o primeiro Concurso Público Nacional Unificado vão de 19 de janeiro a 9 de fevereiro. A taxa de inscrição varia de R$ 60 a R$ 90, e terá direito a isenção as pessoas cadastradas no CaDÚnico, doadores de medula óssea, alunos que foram bolsistas do Prouni e estudantes que receberam financiamento do Fies.

Haverá reserva de vagas, de acordo com leis, de 5% para pessoas com deficiência e 20% para pessoas negras. Para os cargos na Funai, indígenas terão cota de 30%.

A prova será aplicada em 5 de maio, em 220 cidades, com organização feita pela Fundação Cesgranrio. O número de cidades aumentou nesta semana, com a confirmação de locais de prova em Santos (SP), Petrópolis (RJ) e Blumenau (SC).

O concurso terá dois momentos. No primeiro, na manhã de 5 de maio, os candidatos serão submetidos a uma prova objetiva de conhecimentos gerais de 20 questões.

A avaliação de nível médio ainda terá uma prova discursiva sobre algum conhecimento específico e, de nível médio, uma redação. As atividades matutinas terão tempo limite de 2h30.

À tarde, os candidatos de nível superior serão submetidos a provas objetivas de conhecimentos específicos de 50 questões. A avaliação de nível médio terá 40 perguntas. A segunda parte do concurso terá 3h30 de duração.

O resultado final do concurso dever ser anunciado em 30 de julho. Segundo o cronograma anunciado pelo Ministério da Gestão, a data para as primeiras convocações será 5 de agosto —cargos que demandam curso de formação terão as nomeações ao longo do segundo semestre.

Os salários variam de acordo com a vaga. Um técnico em informações geográficas e estatísticas do IBGE, de nível médio, terá um piso de R$ 3.700 —salário mais baixo entre os cargos disponíveis.

A maior remuneração será de auditor fiscal do trabalho, do Ministério do Trabalho e Emprego, que receberá inicialmente R$ 22,9 mil.

O Concurso Público Nacional Unificado foi apelidado de “Enem dos Concursos” pela similaridade com o Exame Nacional do Ensino Médio. Somente com uma prova, aplicada em diversos locais do país, os candidatos poderão disputar vagas para mais de um posto de trabalho.

Na inscrição, o concurseiro deve optar por um dos blocos das áreas de atuação. Depois, ele deve indicar quais vagas pretende concorrer e suas preferências.

A previsão é de que a primeira etapa do concurso seja realizada em um único dia, com provas objetivas comuns a todos os candidatos, seguidas por provas dissertativas e específicas de acordo com cada bloco temático.

O DeltaFolha, núcleo de dados da Folha, elaborou um buscador que permite ao candidato ver quais são as oportunidades em cada ministério, instituição ou agência. É possível consultar por cargo ou órgão.

O resultado vai mostrar ao candidato o nível de escolaridade exigido, a quantidade de vagas oferecidas e o salário inicial de cada vaga.

Por exemplo, um candidato que digitar no campo de busca a palavra “analista técnico”, receberá 11 resultados. Entre eles, as 90 vagas para analista técnico-administrativo da Advocacia-Geral da União, que exige nível superior e tem salário de R$ 6.761,72 a R$ 7.614,12.

Fonte: Folha de S. Paulo

www.contec.org.br

Deixe um Comentário

Notícias Relacionadas