Início » Pesquisa revela que 33% da população não sabe o que fazer com o FGTS

Pesquisa revela que 33% da população não sabe o que fazer com o FGTS

postado Assessoria Igor
20 visualizações

De acordo com o Sebrae e o Banco Pan, 33% dos trabalhadores que irão receber parte do FGTS ainda não sabem o que irão fazer com o dinheiro. 2.132 trabalhadores com registro em carteira no regime CLT foram entrevistados no mês de abril.

O resultado da pesquisa foi divulgado na terça-feira (7) e mostrou que 92% dos trabalhadores entrevistados conhecem o FGTS. Porém, 38% afirmou que não sabem o valor do saldo do fundo e 16% não sabiam que é possível consultar a informação na Caixa Econômica Federal.

A pesquisa também mostrou que 33% dos entrevistados ainda não sabem como irão utilizar o valor a ser recebido. 40% dos trabalhadores que participaram da entrevista receberão um valor de até R$ 1.000 e 51% de até R$ 2.500.

Dos que responderam sobre o destino do dinheiro a ser recebido, 33% devem utilizar o recurso para montar o próprio negócio e 45% afirmaram que desejam utilizar o saldo para a compra de um imóvel.

É importante lembrar que o saque integral do FGTS só pode ser usado em financiamento assinado no âmbito do Sistema Financeiro Habitacional (SFH).  Além disso, é preciso que o trabalhador e o imóvel atendam a alguns requisitos.

Mesmo assim, essa é uma ótima oportunidade de amortizar um financiamento habitacional já existente ou de dar uma entrada maior e assim diminuir a dívida. Por esse motivo, é uma das opções mais usadas para o destino do FGTS.

Diante do cenário de crise, 27% declaram que irão usar a quantia para pagar as dívidas (17%) ou para limpar o nome (10%). Porém, mesmo diante da possibilidade de saque, cerca de 33% dos trabalhadores entrevistados só pretendem retirar a quantia do fundo em caso de extrema necessidade.

O Fundo de Garantia do Tempo de Serviço funciona como uma proteção financeira em caso de demissão ou em outras situações garantidas por lei. Sendo assim, também podem sacar o valor total do FGTS nas seguintes situações:

  • Demissão sem justa causa;
  • Término do contrato;
  • Rescisão por falência;
  • Falecimento do trabalhador;
  • Aposentadoria ou ter mais de 70 anos;
  • Situação de emergência ou estado de calamidade pública;
  • Doenças graves ou estado terminal;
  • Três anos desempregado;
  • Aquisição de casa própria, liquidação ou amortização de dívida ou pagamento de parte das prestações de financiamento habitacional.

Fonte: Fdr

www.contec.org.br

Deixe um Comentário

Notícias Relacionadas