Início » Maior federação de trabalhadores russos se desfilia da CSI por causa das sanções sofridas na guerra civil local

Maior federação de trabalhadores russos se desfilia da CSI por causa das sanções sofridas na guerra civil local

postado Assessoria Renata
92 visualizações

A Federação dos Sindicatos Independentes da Rússia (FNPR) anunciou nesta segunda-feira (18) a desfiliação da Confederação Sindical Internacional (CSI), entidade que representa mais de 200 milhões de trabalhadores, em 154 países. Atualmente, são filiadas 236 centrais. Segundo a representação sindical da república russa, a desvinculação da central internacional é motivada pelas sanções econômicas impostas àquele país.

Em carta encaminhada à CSI, a FNPR reclamou da ação de alguns filiados e funcionários da entidade em relação à guerra civil com a Ucrânia. “Em primeiro lugar, notamos a unilateralidade e parcialidade na apresentação e consideração de questões relacionadas à operação militar na Ucrânia, que são incompatíveis com a natureza da organização que condena a discriminação e proclama a adesão aos princípios de igualdade e democracia interna”, diz o texto.

A federação de trabalhadores russos afirma ainda que “não aceita a forma acusatória e a falta de vontade de ouvir os argumentos e provas” apresentadas pelo Governo Russo”. Para eles, muito do que está sendo mostrado não condiz com a verdade vivenciada pela população, havendo inclusive distorção de situações e ataques criados para incriminar a Rússia.

“A gente lamenta a divisão da força dos trabalhadores num momento tão trágico como esse de guerra. Mas, acreditamos que tudo possa ser esclarecido o mais rápido possível, com a retomada inclusive da FNPR para a CSI”, afirma secretário de relações internacionais da UGT Brasil e presidente da CONTEC, Lourenço Prado.

Deixe um Comentário

Notícias Relacionadas