Início » Reorganização na Rede Setor Público do Banco do Brasil S.A.

Reorganização na Rede Setor Público do Banco do Brasil S.A.

postado Assessoria Renata
452 visualizações

O Banco do Brasil comunicou a Contec na manhã desta quinta-feira (9) que, visando expandir o atendimento especializado a todos os municípios, inclusive aqueles com menos de 20 mil habitantes, está reorganizando a Rede Setor Público.

Disse que realizou ajustes na estrutura da Diretoria de Governo e criou a Unidade Negócios Setor Público (NSP), que passou a ficar encarregada de liderar a gestão de toda a rede Setor Público.

Acrescentou que as mudanças envolvem o modelo de relacionamento, de atendimento e de canal, abrangendo ações de otimização de recursos, com expansão do atendimento negocial especializado a todos os municípios, revisão do modelo organizacional e ajustes na jurisdição das Superintendências Comerciais.

Informou que a expansão do atendimento especializado aos municípios abrangerá todos os municípios, para o que reviu os critérios de formação das carteiras, com base na segmentação e no potencial de negócios dos clientes.

Esclareceu que o movimento resultou na reconfiguração do modelo de relacionamento negocial, com a definição de 5 tipos de carteiras e na ampliação de suas quantidades para 315, ante as 285 que existiam.

Destacou as 57 carteiras Setor Público Digital, que possibilitam a expansão do atendimento especializado a todos os municípios do interior, o que diz representar o encarteiramento de mais de 1.800 municípios, permitindo chegarmos com gerentes especializados nos 5.568 municípios do país!

Explicou que para ampliar a especialização do BB no atendimento ao Setor Público e, em especial, aos municípios, foram criadas 11 novas agências Setor Público, localizadas nos estados da BA, MG, PR, RJ, RS, SC e SP, ficando a nova configuração da rede Setor Público agora com 41 agências.

Registrou que além disso, as agências da Rede Setor Público foram classificadas em níveis Especial, I e II e passam a ser chamadas de Escritórios, para reforçar junto aos clientes a percepção de assessoria especializada no atendimento a esse mercado.

Jurisdição das Superintendências Comerciais

Destacou que as jurisdições das Superintendências Comerciais foram ajustadas com o objetivo de alcançar mais proximidade com os clientes e maior equilíbrio de gestão, considerando a ampliação da rede de escritórios.

Para alinhar a função de Gerente de Relacionamento à reorganização, informa haver realizado também adequações no plano de funções com adoção de diferentes níveis de remuneração, considerando a complexidade, a relevância, o resultado do cliente, ampliando as possibilidades de encarreiramento dentro da rede Setor Público.

Classifica as funções em 5 tipos, a saber:

Setor Público I, Setor Público II, Setor Público III, Plataforma Setor Público e, Setor Público Digital.

Destaca que o Mapa de Oportunidades estará atualizado amanhã, bem como a possibilidade de inscrição no DigiTAO.

Afirma que todas essas mudanças representam avanços importantes para melhorar a experiência dos clientes e, também, dos funcionários, com evolução do atendimento especializado, alinhamento da rede Setor Público aos movimentos de especialização do Banco e contribuem para a transformação da cultura organizacional, com foco no cliente e na inovação.

Diz que, para manter um atendimento de excelência aos clientes e ampliar a geração de negócios, é fundamental a integração entre as redes Setor Público e Varejo.

Declara que a representação institucional do Banco nos estados continua sendo exercida pelas superintendências de Varejo e, nos municípios, pelas agências Varejo, bem como o atendimento bancário local – banking.

Esclarece que mais informações podem ser consultadas na Intranet Setor Público, em um espaço construído especialmente para trazer informações sobre a reorganização, e na IN 185. Confira!

Diretoria Executiva da CONTEC

 

Deixe um Comentário

Notícias Relacionadas