Início » Riscos de aumento nos juros dos EUA faz criptomoeda desabar

Riscos de aumento nos juros dos EUA faz criptomoeda desabar

postado Assessoria Sarah

As criptomoedas caíram para novas mínimas nesta segunda-feira, 19, devido a preocupações regulatórias e à medida que os investidores de todo o mundo ficaram tímidos em ativos de risco com aumentos das taxas de juros iminentes em todo o mundo.

O Bitcoin, a maior criptomoeda em valor de mercado, caiu cerca de 5%, para a maior baixa em três meses, sendo cotado a US$ 18.387.

O Ether, a segunda maior criptomoeda, caiu 3% para uma baixa de dois meses de US$ 1.285 e caiu mais de 10% nas últimas 24 horas. A maioria dos outros tokens menores estavam mais profundos no vermelho.

blockchain Ethereum, que sustenta o token ether, teve uma grande atualização no fim de semana chamada Merge, que muda a maneira como as transações são processadas e reduz o uso de energia.

O valor do token caiu em meio a algumas especulações de que as observações na semana passada do presidente da Comissão de Valores Mobiliários dos EUA, Gary Gensler, sugeriram que a nova estrutura poderia atrair regulamentação extra. As negociações em torno da atualização também foram desfeitas.

“É especulação sobre o que pode ou não acontecer”, disse Matthew Dibb, COO da plataforma de criptomoedas de Cingapura Stack Funds, sobre as perspectivas regulatórias, conforme divulgou a Reuters.

“Foi realmente um evento do tipo vender as notícias”, acrescentou, dado o cenário global nervoso, e disse que o ether pode chegar a US$ 950 nos próximos meses.

“Olhando para o cenário agora, tanto fundamentalmente quanto tecnicamente, não parece ótimo. Não há nenhum catalisador imediato de alta que possamos ver que irá sustentar esses mercados e trazer muito dinheiro novo e liquidez”, afirmou o executivo.

Na próxima quarta-feira (21), o Federal Reserve deverá aumentar a taxa de juros americana em 0,75 ponto percentual (p.p.). A taxa de juros americana deverá ficar 0,50 pp acima do projetado em junho, alcançando o nível dos 3,75-4% até o fim do ano, segundo o Bank of America (BoFa).

Fonte: Digital Money Informe/Reuters

www.contec.org.br

image_pdfimage_print

Deixe um Comentário

Notícias Relacionadas